Analista e Técnico do INSS: qual a diferença entre os cargos?

O concurso do Instituto Nacional do Seguro Social é de longe um dos mais aguardados por aqueles que têm o sonho de conquistar uma vaga no funcionalismo público. Apesar de ainda não sabermos quando o edital será lançado, já é possível ter uma estimativa de quantas oportunidades deverão ser oferecidas, mas falaremos sobre isso daqui a pouco. O importante é que você saiba que o objetivo principal dessa postagem é mostrar quais as diferenças entre os cargos que serão ofertados. Então, continue conosco para saber tudo sobre o que fazem Analista e Técnico do INSS.

Situação atual do concurso do INSS

A Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps) afirmou recentemente que o Sr. Leonardo Rolim, presidente do Instituto, confirmou que a verba para realização do concurso do INSS está prevista no orçamento de 2022, com oferta de vagas estimada em mais de 7.500, porém, é importante frisar que ainda não existe confirmação por parte do Ministério da Economia.

Mas há um ponto que nos faz acreditar que o edital concurso INSS deverá sim ser publicado no próximo ano: a Proposta de Lei Orçamentária Anual de 2022, que já prevê sua possível realização. E isso a cada dia se mostra mais necessário, uma vez que, com base em levantamento realizado na metade do ano de 2021, concluiu-se que existe um déficit de mais de 22,6 mil cargos, principalmente em decorrência da aposentadoria dos funcionários.

Outro aspecto que também atesta para o aumento das chances de que haja um novo certame, é o fato de que o ultimo concurso INSS aconteceu em 2016, quando na época foram oferecidas 800 vagas para o cargo de Técnico do Seguro Social, que exige nível médio de escolaridade, e 150 para a função de Analista do Seguro Social, exclusivamente na especialidade de Serviço Social, que exigia, portanto, graduação completa nessa área específica. Os salários eram de, respectivamente, R$ 4.886,87 e R$ 7.496,09.

Diferenças entre o Analista e Técnico do INSS?

Agora sim, vamos efetivamente falar sobre as diferenças entre os cargos do concurso INSS. A principal delas, claro, diz respeito a escolaridade exigida. Enquanto o Técnico pede apenas o nível médio, o Analista exige graduação completa e, dependendo do caso, em uma área específica.

Outro diferencial importante se dá nas atribuições de cada função, e é sobre elas que falaremos a partir de agora.

O que faz um Técnico do INSS?

Com certeza o cargo de Técnico do INSS é o mais concorrido, uma vez que é aquele que costuma ter maior quantidade de inscritos, e isso é explicado pelo que já falamos anteriormente, o fato de exigir dos candidatos apenas o nível médio de escolaridade. E o que acirra ainda mais essa disputa é a estimativa de salário a ser oferecido, no caso, algo em torno de R$ 5,5 mil, isso sem contar os fantásticos benefícios que o órgão oferta aos seus funcionários.

Caso você seja um dos futuros contemplados com uma das vagas, é extremamente importante conhecer as atribuições de seu trabalho, certo? Então vamos lá, contar o que faz um Técnico do Seguro Social. Usando como parâmetro o edital do último concurso, os principais deveres são:

  • Realizar atividades internas e externas relacionadas ao planejamento, à organização e à execução de tarefas de competências constitucionais e legais do INSS que não demandem formação profissional específica;
  • Coletar informações, executar pesquisas, levantamentos e controles, emitir relatórios e pareceres;
  • Exercer, mediante designação da autoridade competente, outras atividades relacionadas às finalidades institucionais do Instituto.

O que faz um Analista do INSS?

Como disse anteriormente, o cargo de Analista do INSS costuma ser atrelado a alguma especialidade específica, como foi o caso de Serviço Social no último concurso, por exemplo. Já houve situações nas quais áreas como Administração, Ciências Contábeis, Direito e Engenharia Civil também foram contempladas. Portanto, quando o concurso INSS edital for finalmente publicado é importante atentar para esse detalhe.

Porém, de forma genérica, e independente de qual seja a especialidade, existem algumas atribuições comuns, que nos permitem responder o que faz um Analista do Seguro Social. São elas:

  • Elaboração de minutas de editais, contratos, convênios e demais atos administrativos e normativos avaliando processos administrativos que oferecem subsídios à gestão nos aspectos preventivos e para as tomadas de decisão;
  • Participação no planejamento estratégico da instituição, de comissões, de grupos e equipes de trabalho, e dos planos de sua unidade de lotação, atuando na gestão de contratos, quando for formalmente designado, controlando dados e informações, bem como executando a atualização em sistemas;
  • Execução de atividades de orientação, informação e conscientização previdenciária;
  • Subsidiando os superiores hierárquicos com dados e informações relacionadas à sua área de atuação, fazendo o acompanhamento e avaliação da eficácia das ações desenvolvidas, e na identificação e proposição de soluções para o aprimoramento dos processos de trabalho desenvolvidos;
  • Atuação nas atividades de planejamento, supervisão e coordenação de projetos e programas de natureza técnica e administrativa.

Por mais que ainda não possamos afirmar com total convicção, são boas as chances de que a remuneração para esse cargo de nível superior gire em torno dos R$ 8 mil, acrescidos ainda, claro, de uma série de outros excelentes benefícios.

O que cai na prova do INSS?

Por mais que para o concurso INSS inscrição ainda não seja algo com data definida, isso não quer dizer que você não possa iniciar seus estudos. Muito pelo contrário! Antecipar a preparação é fundamental, pois assim, quando o certame for anunciado, sua vantagem em relação aos concorrentes que esperaram a publicação do edital para começar a estudar será muito grande e você certamente terá maior facilidade para ter sucesso na prova do INSS.

Mas o que estudar para o concurso do INSS já que ainda não temos conteúdo programático definido, você deve estar se perguntando. Bom, mais uma vez vamos nos basear nos certames passados, e não entenda isso mal, afinal de contas, as chances de que as disciplinas cobradas se repitam é sempre bastante considerável.

Se você pretende concorrer ao cargo de Técnico, foque sua preparação nas seguintes disciplinas: Ética no Serviço Público; Interpretação de Textos; Língua Portuguesa; Noções de Direito Administrativo; Noções de Direito Constitucional; Noções de Informática; Raciocínio Lógico; Redação de Correspondências Oficiais; Regime Jurídico Único; e Seguridade Social.

Agora, se no próximo concurso do INSS você tentará conquistar uma das vagas de Analista, as disciplinas nas quais pode basear a antecipação dos seus estudos são, até certo ponto, bastante parecidas às apresentadas na função de Técnico, mas claro, com conteúdo mais extenso e exigente. São elas: Ética no Serviço Público; Interpretação de Textos; Legislação Previdenciária; Lei de Acesso à Informação; Língua Portuguesa; Direito Administrativo; Direito Constitucional; Informática; e Redação de Correspondências Oficiais.

Bom, agora que você já sabe o que estudar para prova do INSS, sugerimos que adquira um bom curso online, assista as videoaulas para concursos que dele fazem parte, invista também na aquisição da plataforma de questões para praticar, e certamente terá uma preparação muito poderosa, que aumentará (e muito) suas chances de realizar o sonho de se tornar o feliz proprietário de uma vaga no Instituto Nacional do Seguro Social.

Deixe seu Comentário